3 de set de 2009

Política

Uma das coisas que admirei desde o começo no povo argentino é sua capacidade de discutir política. Em qualquer idade e qualquer classe social é um hábito comum, digamos. Já tive várias experiências interessantes no meu dia a dia por aqui, como um dia em que estava passando na televisão o encontro com presidentes de toda américa latina, onde o assunto principal no momento era o problemas das Farc na Colômbia. Eu na minha ignorância política (sim admito que não sou uma pessoa politizada, apesar de ter algumas opiniões), fique impressionada ao escutar a opinião de Adela, senhora que limpa a casa, e que sabia exatamente tudo o que acontecia nos países, não somente Argentina, e tinha um opinião muito forte a respeito do assunto. Não quero aqui parecer preconceituosa, mas realmente não é comum que se encontre gente de camadas mais simples da sociedade e jovens com tanto esclarecimento sobre o tema, ao menos no Brasil.
Digo jovens porque ontem passou outra coisa interessante, fui com umas amigas a um bar onde começamos a conversar com alguns guris argentinos, todos jovens como nós. Fiquei surpresa com o tema que logo no inicio da conversa surgiu: política. Querem saber qual nossa opinião sobre o governo do Lula, sobre a Argentina e aí descubro que realmente não estamos acostumados a pensar na política, pelo contrário, a maioria simplesmente se abstém.
Por ter essa capacidade, o povo argentino se acostumou desde sempre a fazer manifestaçoes para revindicar seus direitos e assim conquistou muitas coisas que certamente não tivessem mudado se não fosse sua força de vontade.

Um comentário:

  1. Gostei do novo visual. Muito clean e atraente. ... apenas palmeirense demais. hehe
    Boas notas sobre as novidades do cotidiano. Nada mais fiel do que essas narrativas de novas experiências, contatos, aprendizados e vai tocando a vida, principalmente quando feitas por pessoas sensíveis e inteligentes.
    bj de scs - vamu, vamu Inter!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir